NAT - Network Address Translation

NAT é o nome que designa a técnica de conversão de endereços quando uma mensagem atravessa a fronteira entre a rede privada e a Internet, algo semelhante ao que acontece quando um telefone ligado a uma central privada liga para a rede telefónica pública.

 

O NAT permite que muitos dos protocolos usados na Internet possam funcionar mesmo para utilizadores cujas máquinas usam endereços privados das gamas 10.0.0.0/8, 172.16.0.0/12 ou 192.168.0.0/16 (RFC1918).

 

Como as máquinas da IPLNet em geral usam endereços do primeiro bloco mencionado, para alguns protocolos é realizado NAT nas comunicações com o exterior:

 

CDDBP (8880/TCP)

DNS (53/UDP)

FTP-Activo(21/TCP)

HTTP(80/TCP)

HTTPS(443/TCP)

ICQ (5190/TCP)

LDAP (389/TCP)

MS Messenger (1863/TCP)

NTP (123/UDP)

PGP Keys (11369-11371/TCP)

PING (ICMP ECHO REQUEST/REPLY)

POP3 (110/TCP)

RSYNC (873/TCP)

SIMAP(993/TCP)

SPOP3 (995/TCP)

SSHv1/v2 (22/TCP)

SSMTP(465/TCP)

Telnet (23/TCP)

WHOIS (43/TCP)

 

Nota: O NAT para alguns destes serviços está restrito ao uso a partir de determinadas redes dentro da IPLNet e em alguns casos especificos limitado ainda a determinados destinos exteriores